Show MenuHide Menu

Archives

maio 2016
D S T Q Q S S
« abr   jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Mamar, fortalecer músculos da face e falar: o que uma coisa tem a ver com a outra?

27 de maio de 2016   

Escolhemos a imagem a seguir que é autoexplicativa e nos conta sobre alguns benefícios da amamentação que, muitas vezes, nem imaginamos. Por exemplo:  fortalecimento da musculatura da face, aprender a respirar, mastigar e deglutir de forma correta, além do desenvolvimento da fala, tudo isso começa no ato de amamentar.  Confira as explicações nesta foto que “capturamos” no site da AMS Brasil (Aleitamento Materno Solidário).

Para mais detalhes, consulte o pediatra ou fonoaudiólogo.

post 11
I
magem: AMS Brasil

Boa leitura e até o próximo post!

O frio chegou: vamos preparar o ambiente para o bebê curtir a estação com muita saúde?

16 de maio de 2016   

Mudanças bruscas de temperatura. Surto da Gripe H1N1. Aumento das doenças respiratórias. Estas são as notícias que mais temos visto e lido nos meios de comunicação e, com elas, tememos pela saúde dos nossos bebês. O primeiro passo: manter a serenidade e tomar medidas bem simples para preservá-los.

post  10 imagem
Foto: Pixabay

Preparamos algumas dicas que podem ajudar e muito a enfrentar o frio com saúde:

Preparando o ambiente

  • A limpeza do quarto e móveis do bebê deve ser feita apenas com pano úmido e álcool. Evite desinfetantes, limpadores multiuso, cândida e outros produtos com cheiros fortes.
  • Sempre que possível, deixe as janelas e portas dos armários abertas para arejar em dias de sol.
  • Tire tapetes, cortinas, bichos de pelúcia, cobertores de pelo. Mesmo aqueles com etiqueta de antialérgicos não são recomendados. Os pelos irritam o nariz e dificultam a respiração.
  • Prefira edredons de algodão ou malha, assim como bichinhos feitos também de algodão e fáceis de lavar.

O que a pele do bebê realmente precisa?

  • Temos uma variada incrível de “cosméticos” para bebês, mas, na verdade, eles não precisam de nada disso. Perfumes, sabonetes com fragrâncias variadas, talcos em pó ou líquido não são amigos da pele nem da parte respiratória do seu filho.
  • Escolha sabonetes puros de glicerina e espere um pouco mais, pois terá o tempo certo para usar aquele perfuminho, colônia ou hidratante (neste último, há casos muito específicos e só devem ser usados mediante recomendação do pediatra).

Escolha e lavagem das roupinhas

  • Os dias frios são tentadores para vestirmos os bebês com lãs, plush, linhas variadas, coletinhos de pele, porém existem diversas opções em algodão, malha e moletom que são tão lindos quanto e muito mais saudáveis. Nesta hora, o que deve pesar na escolha dos “modelitos” são a saúde e o conforto do seu filho.
  • Na hora de lavar as roupinhas, as prateleiras dos mercados estão repletas de opções com fragrâncias de todos os tipos. Drible os apelos das marcas e vá no mais simples: sabão de côco em barra ou líquido. Eles são mais suaves para a pele e não atrapalham a parte respiratória do bebê.

Narizinho merece atenção especial

  • As estações mais frias combinam com cuidados especiais para o bebê respirar bem. Para isso, pingue, duas vezes por dia, Rinosoro, Sorine, Maresis, entre outros, ou soro fisiológico no narizinho como prevenção.
  • Quando o nariz estiver congestionado, o uso pode ser até de uma em uma hora. Inalações com soro fisiológico também ajudam muito nesta hora e, se possível, um inalador é um ótimo investimento. Vale a pena pedir orientação do pediatra.
  • Xaropes e outros tipos de medicação só devem ser dados para o bebê com indicação médica. Por mais informações que você leia na internet ou receba de familiares e amigos, use sempre o bom senso para remédios e procure o médico de confiança.

Todas estas dicas e medidas vêm acompanhada de praticidade, economia e o que há de melhor para a saúde do seu bebê. Não caia nas armadilhas do marketing,  aqui vale o conceito do “menos é mais”. Bom inverno, com muita saúde para você e seu bebê!

19 de maio – Dia Nacional de Doação de Leite Humano: cada ml representa muito na vida de mães e bebês #DoaçãodeLeiteMaterno #DataparaLembrar #MlsqueSalvam

3 de maio de 2016   

Nosso Calendário anda bem cheio no que se refere às datas comemorativas. Costuma-se dizer que há dia para tudo atualmente. No meio de tantas datas, uma merece atenção mais que especial: 19 de maio, Dia Nacional de Doação de Leite Humano.

post 9 imagem arquivo pessoal

Esta data nem sempre é divulgada como deveria e muito menos relacionada a presentes ou comércio, no entanto, as mulheres que doam seu leite merecem todas as homenagens.

 

Uma forma de contribuir para que este gesto de pura doação de amor seja valorizado, apoiado e incentivado é compartilhar informações sobre o 19 de maio nas redes sociais, em casa, no trabalho, na escola e na comunidade. Por isso, resolvemos fazer a nossa parte aqui no Blog e falar sobre a importância da doação do leite humano tanto para os bancos de leite quanto para o futuro aproveitamento desse leite estocado em casa para que as mães possam oferecer a seus filhos, promovendo o “padrão-ouro” da nutrição infantil.

 

Neste cenário, vale lembrar que nós brasileiros (em meio a tantas notícias negativas) temos motivos para nos orgulhar, pois o nosso país, reconhecidamente, tem a maior Rede de Banco de Leite Humano (BLH) do mundo, tendo sido citado como exemplo por várias vezes, uma delas pelo The Guardian, um dos jornais de maior circulação mundial.

 

Em Peruíbe, contamos com o Banco de Leite Humano que funciona à Casa da Mulher e da Criança, onde você pode obter mais informações sobre doação de leite materno.

 

Importante! O leite humano doado para os bancos de leite representa uma melhor chance de sobrevida para os prematuros. Cada 1 ml é importante. Representa, por exemplo, muitas vezes, o volume de leite de uma mamada de um prematuro. Imaginem 100 mls!

 

Estudos comprovam que o leite materno pode ser armazenado por 12 horas na geladeira, 15 dias no congelador (freezer) e até 6 meses se for pasteurizado pelo banco de leite para utilização.

 

A data – A Lei Nº 13.227, de 28 de dezembro de 2015, instituiu o Dia Nacional de Doação de Leite Humano a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de maio, e a Semana Nacional de Doação de Leite Humano, a ser comemorada, anualmente, na semana que incluir o dia 19 de maio.