Show MenuHide Menu

Consulta na 32ª semana de gestação

31 de janeiro de 2017

Fonte: Blog Pediatra Orienta SPSP (Sociedade de Pediatria de São Paulo)

post-22Imagem: Pixabay

Qual é a importância da consulta na 32ª semana de gestação? Por que o empenho para que seja rotineira nos consultórios pediátricos? Vivemos um momento médico/ obstétrico com crescente número de intervenções cesarianas, chegando a cifra de quase 90% nas maternidades particulares. São justificativas nem sempre convincentes (família escolhe a data; evitar grandes feriados etc.). Segundo a SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA esse fato traz um aumento de morbidades colocando em risco o trinômio Mamãe- Papai- Bebê. Cresce o número de prematuros tardios, com o nascimento de um bebê que não está “pronto”. Compromete então um desenrolar mais natural do momento peri-parto:   o contato pele a pele, o sugar em sala.  O bebê não suga adequadamente, é mais sonolento, acaba fazendo icterícia, aumentam os dias de internação culminando com o bebê separado de sua mãe. Perde-se então parte ou até toda a amamentação com a introdução precoce de complemento com leite artificial.

Desde 2014 a tabela CBMHB reconhece como procedimento do pediatra o “Atendimento pediátrico a gestante  (3º trimestre)” com código 1.01.06.04-9.

Isso vem de encontro à necessidade de melhora de nossos índices de Aleitamento Materno. Nesta consulta a mãe vem a procura do pediatra para seu bebê. Apoiamos e abraçamos esta família, esclarecendo dúvidas. Soma-se a esse fato o esclarecimento de uma inundação de informações nem sempre adequadas que a mãe nos traz:  internet, curiosas, parentes, todos muito bem-intencionados, porém sem o adequado preparo, trazendo insegurança à família. O pediatra é o profissional habilitado e treinado para entrar nas casas e auxiliar em um momento delicado, cercado de inseguranças como o gerar e nascer um filho.

Quantos de nós pediatras, não atendemos em primeira consulta e somos surpreendidos por um bebê já recebendo complemento ficando exposto a atopias Como é grande a dificuldade que temos em empodeirar essa mamãe para então trazer o binômio Mãe-bebê a condições ideais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *