Show MenuHide Menu

Conteúdo Compartilhado

3 de abril de 2017

A fim de compartilhar informações interessantes e que façam a diferença no dia a dia dos bebês, mamães, papais e familiares, buscamos selecionar textos de outros blogs para dividir com você.
O post de hoje fala sobre livre-demanda na amamentação. O texto é leve, tranquilo e objetivo. Boa leitura!

 Até o Papa Francisco recomenda livre-demanda

post_28

O papa Francisco defende que os bebês mamem ao seio em público e quando eles desejarem desde 2013 (entrevista ao jornal La Stampa), 2015 (batizado de 33 bebês) e agora, em 2017 (batismo de 28 lactentes no Vaticano). Dessa vez, completou com um comentário: “Como a cerimônia é um pouco longa, alguns podem ter fome. Se é assim, vocês, mamães, amamentem sem medo, com normalidade como a Virgem”.

Dentro do útero, o feto “se alimenta” através do cordão umbilical. O alimento chega ao feto o tempo todo, em “livre-oferta”. É assim que ele precisa. De repente, após o corte do cordão, como estabelecer horários e duração das mamadas para o recém-nascido?

LIVRE-DEMANDA: oferecer o seio diante do primeiro sinal de que o bebê quer mamar, mas respeitar se ele não quiser. Não estabelecer horário para as mamadas e deixá-lo mamar durante o tempo que ele desejar. Aos poucos, o lactente estabelece um ritmo próprio das mamadas, inclusive à noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *